Buscar

Adultismo


Recentemente, Dr. Alfinete e Dr. Suzette descobriram um surto de “adultismo” no Hospital das Clínicas. Esse terrível distúrbio pode afetar qualquer um. A moléstia provoca um crescimento repentino e é capaz de inibir a nossa criança interior. Felizmente, os exames e medicamentos aplicados pelos médicos besteirológicos tem tido êxito na cura da enfermidade.


O primeiro passo é medir o paciente, caso sejam necessárias duas fitas métricas, a dica é dar um “nózim” na ponta, mas com isso a suspeita aumenta. Em seguida, deve-se aplicar os testes da bolha de sabão. Se o paciente não responder aos estímulos, o mais indicado é a “ultrassonografia de baixa frequência” em Si menor. Alguns estudos afirmam que conversar com o paciente na língua dos bebês pode amenizar os sintomas do adultismo.

Em caso de cirurgia, o procedimento é simples: Em primeiro lugar deve-se anestesiar o paciente (de preferência com a calçola da Dr. Suzette, que já viu de tudo nessa vida). Na sequência, induzir o paciente ao coma balas, doces, e chocolate. O paciente pode sentir uma leve indisposição no final da operação após o arrancamento das preocupações como: conta de água, carteira de trabalho e a fatura do cartão de crédito. Todos os resíduos devem ser levados para biópsia e posteriormente rejeitados.


Texto: Dr. Alfinete (Rafael Protzner)

foto: Fabiano Lana