Buscar

A Girafa dos Alpes




Enquanto Dra. Brisa entrava no quarto, a Dra. Rolha de Cortiça ficava de fora, olhando pela janelinha da porta, mas não conseguia ver direito as três garotinhas que estavam no canto do apartamento.

Dra. Brisa conversou com a garotinha do meio, que tinha o pescoço imobilizado e, depois de umas risadas, voltou para fora, dizendo: “Dra. Rolha, vá mais para trás, para ela te ver melhor!”

- Aqui tá melhor?

- Dra. Rolha, um pouco mais para trás!

- Aqui tá melhor?

- Dra. Rolha, vá mais para trás, para ela ver melhor!

Então, Dra. Rolha arredou logo mais uns dez passos, até conseguir ângulo para ver as pequenas. Daí recomeçou o diálogo:

- Pergunte a elas se eu posso mandar um beijo.

- Não!

- Então pergunte se eu posso mandar um abraço.

- Não!

- Então pergunte se eu posso mandar uma Girafa dos Alpes.

- Pode!

Mais que depressa, Dra. Rolha sacou caneta e receituário e desenhou uma linda Girafa dos Alpes. Dra. Brisa fez a entrega à pequena, que olhou o desenho como se estivesse de frente para a própria girafa. Todos riram.

É interessante ver o hospital se transformar em castelos, vales ou supermercados… naquele momento, Dra. Rolha estava nos Alpes com a girafa, e a mocinha, em uma colina ainda mais distante.

” As maneiras de nossa comunicação nem sempre são as mais tradicionais; muito pelo contrário! Mas o fato é que, mesmo por caminhos tortos, tentamos alguma forma de abrir uma porta, ou uma janela, ou um olhar… É promover um encontro, mesmo que no mundo dos sonhos, da imaginação ou dos desenhos de girafas dos Alpes!”



Janaina Morse (Dra. Brisa)