Buscar

Até mais!



Nós o acompanhamos durante toda sua internação. Era um longo trajeto até chegar ao seu leito. Oncologia: um corredor enorme com 13 portas laranjas, 22 crianças, 7 enfermeiras, 22 mães, 1 guarda, 77 residentes, 103 médicos e 6 dentistas. Vira a esquerda, pega a direita, desce a escada, desce escada, desce escada, desce escada, esquerda, direita. "Oi mãe!". Mais médico, residente, dentista, guarda, porteiro, lavagem de mãos. Ufa, bora lá? 1,2,3! “Alecrim, alecrim dourado que nasceu no campo sem ser semeado”. E lá estava ele, um “tico-tico” de olhos com formato de amêndoas, castanhos, cílios enormes que mais pareciam duas vassouras, uns cachinhos lhe enfeitavam a cabeça e um sorriso largo lhe rasgava a face. Naquele olhar cabiam Brisa, eu e mamãe que, muitas vezes, era parte da banda. Piamos muito por lá, falamos também da chuva, do sol, do calor, primavera, outono, páscoa. Foram tantas farras e barracos juntos. Eu havia me esquecido que os passarinhos almejam o voo, e foi o que ele fez criou asas e foi embora. Até mais passarinho, até mais!

Dra. Zabeinha

#PraTodosVerem: Dra. Zabeinha sorridente no corredor do hospital.

Foto: Carol Reis